Alta Floresta (MT), 17 de junho de 2019 - 23:51

Meio Ambiente

08/02/2019 07:00 @Renata Prata | Sema-MT

Balanço aponta 8,8 toneladas de pescado apreendidas durante período de defeso

Durante o período de defeso da Piracema, entre os dias 1º de outubro de 2018 e 31 de janeiro deste ano, foram apreendidos 8,8 toneladas de pescado em Mato Grosso. Conforme Balanço da Superintendência de Fiscalização da Secretaria de Estado de Meio Ambiente (Sema-MT), o total de multas aplicadas chegou R$ 962 mil.

O mês que teve o maior número de ocorrências foi dezembro, com mais de 4 toneladas apreendidas e R$ 470 mil em multas aplicadas. A quantidade de pescado vistoriado foi acima de 16 toneladas nos quatros meses em que a pesca ficou proibida. Foram apreendidos ainda 1.013 petrechos de pesca.

Em uma das maiores operações do ano, a equipe da fiscalização da Sema, em parceria com o Batalhão da Polícia Militar Ambiental (BPMPA), apreendeu, em novembro, 1,3 tonelada de pescado ilegal em Santo Antônio de Leverger. A maior parte dos peixes estava descaracterizada (sem cabeça e carcaça) e a apreensão aconteceu após denúncia anônima, recebida pela secretaria. O pescado foi doado para 16 instituições sociais.

Abordagens

Um total de 8.050 pessoas foram abordadas e orientadas pelas equipes de fiscalização, durante o período de defeso. Após a abertura da pesca, no dia 1º de fevereiro, os técnicos seguiram com o trabalho preventivo e de educação ambiental. Por patrulhamento terrestre e fluvial, servidores da fiscalização percorreram municípios da baixada cuiabana abordando pescadores amadores e donos de pousada onde se pratica a pesca esportiva para falar sobre seus direitos e deveres estabelecidos na lei da pesca.

Na avaliação do Coordenador de Fiscalização de Pesca, Jean Holz, o período de defeso 2018/2019 teve um número bem maior de abordagens e apreensões do que nos anos anteriores, tanto pelo fortalecimento das equipes de fiscalização como pelos equipamentos recebidos e que permitiram melhores condições de trabalho.

"As Operações de fiscalização continuarão a ser realizadas durante o ano todo, com ações preventivas e fiscalizatórias, como forma de coibir as práticas que estão em desacordo com as leis da pesca, mesmo com o fim do defeso, ainda há regras da pesca a serem seguidas pelos cidadãos”, afirmou Jean Holz.  

Equipamentos

Em 2018, a Sema recebeu oito veículos náuticos que auxiliaram a equipe de fiscalização e intensificaram os trabalhos, durante o período de defeso no patrulhamento fluvial. São quatro lanchas, duas de motor 90 Hp e duas de 60 Hp, quatro barcos com motores de 30 e 15 Hp e oito motores. Os equipamentos foram adquiridos por meio do Programa MT Sustentável, financiado pelo Fundo Amazônia/BNDES.

Regras da Pesca

Com a liberação da pesca, algumas regras precisam ser seguidas, entre elas: estar habilitado com a carteira de pesca, não usar petrechos proibidos e respeitar a cota e tamanho mínimo do pescado, que para amadores é de cinco quilos e um exemplar, e para profissionais é de 125 kg por semana. Nos trechos dos rios federais que fazem divisa com outros estados, a pesca continua proibida até o dia 28 de fevereiro, seguindo normas federais. Em áreas de unidade de Conservação a pesca é proibida durante todo o ano.  

Denúncias

A pesca depredatória e outros crimes ambientais podem ser denunciadas por meio da Ouvidoria Setorial da Sema: 0800-65-3838, pelo site do órgão ou pelo aplicativo MT Cidadão.


Editorial progresso11

Progresso FM 102,1

Av. Ludovico Da Riva Netto, 3274
Alta Floresta/MT - CEP 78580-000
Fone (66) 3521-3501 ou 3521-8188

 

 

Redes Sociais

Alta Floresta
Carregando...

? ºC

/

Proibida a reprodução de conteúdo sem citação da fonte.

Crie seu novo site AgenSite
versão Normal Versão Normal Painel Administrativo Painel Administrativo